Histoires(s) Du Cinéma (Jean-Luc Godard, 1988-1998)

Já na cena de abertura nos fica claro que Godard é um sujeito dividido entre rolos de películas e máquinas de escrever. Ao findar o século do cinema, o diretor francês se dedica a sua série de Historie(s) em oito episódios durante dez anos (1988 a 1998), retirando todo o peso didático que documentários do tipo carregam, deixando que as imagens falem por si só. E há uma orgia desvairada delas do começo ao fim, uma incessante colagem de fotogramas e sons, formadas por fragmentos da própria história do cinema, além de pinturas, fotografias, intertítulos, etc. O resultado é esteticamente vertiginoso. A narração em off do próprio Godard (acompanhada de todo tipo de banda sonora, desde jazz até música clássica ou pop) é um comentário, não uma explicação, dessa torrente de visões, que não apenas ilustram cem anos de cinema, mas sobretudo um século inteiro através da sétima arte, levando em conta que o século XX foi marcado especialmente pela imagem (e isso inclui a fotografia, pintura, televisão, além do próprio cinema). A História, tal qual a conhecemos, sempre foi uma narrativa, uma reconstrução do passado pelo olhar do presente, uma seleção, um recorte, uma forma de ficção comprovada como fato através de documentos de textos/imagens. Nessa percepção da história como texto/imagem, coube ao cinema grande parte da tarefa de fazer o relato do século em que nascemos, e Historie(s) du Cinema de Godard é uma ilustração desse processo todo. Ao invés de verdade absoluta, todo documento é produto de uma época, de uma classe, de um indivíduo, de uma visão específica. Uma versão dos fatos, versão essa que será lida, (re) interpretada e inserida num grande contexto influenciado por todo um imaginário. Ainda assim, Historie (s) du Cinema não é uma obra intelectual, que estivesse mais interessada em desvendar as ilusões e os mitos da objetividade, mas sim um tratado e estudo sensorial da imagem ou da expressão ─ pictórica, léxica e musical ─ da imagem.

Anúncios

5 Respostas para “Histoires(s) Du Cinéma (Jean-Luc Godard, 1988-1998)

  1. pena que teve de mudar… o outro layout era bem mais legal, e eu não curto wordpress. Mas boa sorte… este está entrando rápido, pelo menos. O do Leandro demora muito no Firefox, e no Explorer mais ainda.

  2. Aquele layout era legal, mas estou curtindo o wordpress.
    O blog do Leandro está mais lento porque está cheio de fotos que demoram para carregar.

  3. pois é… mas achei que uma banda larga desse conta disso. No zip.net, por exemplo, as fotos vão abrindo, e vc pode ler os últimos posts. Nos da WordPress eu tenho que ficar esperando um tempão para aparecer algo na tela. Sei que tem mais recursos… talvez seja fase.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s