My Son My Son What Have Ye Done (Werner Herzog, 2010)


O novo filme de Werner Herzog é muito bom. O primeiro desses seus mais recentes trabalhos americanos que me deixa genuinamente interessado. Na verdade mesmo desgostando dos dois anteriores é curioso acompanhar esse período novo de sua carreira, e embora nenhum dos filmes dessa safra seja especial, é possível que (juntos com os próximos que o diretor alemão possa ainda vir a realizar na América) numa ótica futura formem um conjunto mais notável do que se pensados isoladamentes. Esse novo começa como um filme de cerco comandado pelo detetive interpretado por Williem Dafoe diante de uma casa em que se refugia o filho suspeito de apunhalar e matar a própria mãe com a espada que guardara dos ensaios de uma peça do teatro grego baseada na tragédia de Orestes. Os flash-backs contados nas perspectivas da namorada do suspeito (Chloe Sevigny) e do seu antigo diretor deixam My Son My Son What Have Ye Done menos um filme sobre uma situação policial do que o progressivo desencadeamento de um processo de loucura a partir da paranóia do personagem que passa a misturar realidade com ficção, e fazem com que o próprio Williem Dafoe se torne um coadjuvante no filme cujo elenco encabeça. Herzog se esmera na condução e na criação de muito clima e de suspense, mas sem as doses de afetação e riscos calculados do imediatamente anterior Vicio Frenético. A esperada parceria de Herzog com David Lynch (que produziu a fita) não decepciona.

Anúncios

Uma resposta para “My Son My Son What Have Ye Done (Werner Herzog, 2010)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s