O Lobo de Wall Street (Martin Scorsese, 2013)

wolf-wall-streetThe Wolf of Wall Street, Martin Scorsese, 2013 **¹/²

Todos os filmes de Scorsese realizados nesse novo século tendem a despertar uma euforia logo que lançados, com o frenesi de suas narrativas, os exageros visuais e temáticos de sempre, e as faltas de organização, de cuidados, em suas dramaturgias, como uma droga a entorpecer os nossos sentidos, condição esta que se desvanece seis meses ou um ano depois em muitos que abraçam esses filmes logo que saídos do forno. Não a toa cada um deles costuma ser recebido por muitos como o melhor do diretor em uns dez anos, até esse posto ser ocupado por seu filme seguinte, mais por descrédito do que foi elogiado antes que por méritos de cada filme novo. The Wolf of Wall Street resulta, depois de muitos esforços, na caricatura definitiva do cinema que o diretor vem praticando nos últimos 25 anos. Deve-se ser justo em dizer que as situações e personagens desse novo são bem pouco matizadas. O que são as mulheres aqui, meros pretextos para as cenas de sexo gratuitas e mais parecendo manequins de moda, ou mesmo os demais coadjuvantes, apenas bonecos de cera a servirem de escada para o overacting de Di Caprio, que ocupa o tempo todo da ação: não há respiro, brechas, o conjunto não se abre em outras direções. Um universo que não se expande para além de seu protagonista e da fanfarronice estética do realizador.

Anúncios

4 Respostas para “O Lobo de Wall Street (Martin Scorsese, 2013)

  1. Putss curti pra caramba o filme, achei inclusive interessante o Scorsese utilizar a história de um sujeito exibicionista e sem limites, para fazer um épico moderno escrachado e que combinasse bem com essa narrativa grandiloquente e frenética dele. Quando sai da sessão meu irmão que estava rindo a uns 200 decibéis junto do meu primo (atrapalhando toda a sessão) me perguntou se eu não tinha achado um filmaço (na verdade tinha usado a expressão mt doido rsrsrs); na hora balbuciei , mas respondi que sim. Certamente quase todos os filmes antigos do Scorsese e de outros grandes diretores possuem uma densidade dramática muito maior, mas no caso desse especificamente não tinha como ser diferente. Considero quase um réquiem do cinema moderno. Despudorado, amoral, frenético, cativante, com meia duzia de cenas que até podem ser esquecíveis, mas dentro do conceito ali funcionaram muito bem. E é um filme que compreende muito mais o universo masculino do que o feminino, para aqueles sociopatas quase tudo era objeto, até eles mesmos. Conceitualmente me parece um filme muito mais verdadeiro e bem acabado do que quase tudo aquilo que se produz no cinema atual (Drive, por exemplo).

  2. Discordo do teu comentário em sua totalidade. Scorsese faz um cinema digno de quem tem colhões, furioso e rock and roll. É um verdadeiro mestre com mais de 70 anos e temos o privilégio de ver esse cara ainda na ativa. Um filme amoral e hilário de alto entretenimento, mas que ao mesmo tempo foge do padronizado cinema pipoca de shopping com suas comédias descartáveis e também foge dos parâmetros do cinema de arte intelectual restrito a cinéfilos mais intelectuais, como você.

    Que bom que Scorsese voltou a sua essência. Gosto muito de OS INFILTRADOS, mas acho que Wolf é o melhor Scorsese de 2000 pra cá.

    Aqui a seguir não vai uma ofensa direta a ninguém, apenas uma provocação bem humorada, mas: Gostar de Hugo e não gostar de Wolf é uma coisa muito chata. hahaha

    Abraços

  3. Scorsese parece fazer o mesmo filme há uns 10, 15 anos sei lá (salvando-se Ilha do Medo), infelizmente “esse filme” piora cada vez que se passa. Volto a dizer que o último filme realmente grande do diretor foi o não tão lembrado: “Vivendo No Limite”. Por mais que me entristeça dizer isto mas: Talvez tenha chegado a hora do homem se aposentar na direção; ou então quem sabe “enviar cartas” para outros diretores que nem ele fez com o Elia, rsrs.

    • Ainda prefiro um Scorsese “refilmado”, como você diz, que a grande maioria dos filmes que entraram em circuito nos últimos anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s